terça-feira, 25 de junho de 2013

O MAL QUE A DROGA FAZ

O mal que a droga faz

Adulto ou adolescente
Que na sarjeta se joga
Não se aproxime da droga
Para não Ser dependente
Pra que não morra inocente
Nem de desgosto à seus pais
Se afaste dos marginais
Que a vida é um segredo
Pense logo enquanto é cedo
O mal que a droga faz

Da droga fique distante
Do crack não se aproxime
Porque a vida do crime
Não é nada interessante
A vida é tão importante
Que não tem coisas iguais
Não tem traficante em paz
Seu sofrimento é profundo
Se vê a cada segundo
O mal que a droga faz

A droga é um caso sério
A ela não se entregue
Depois você não consegue
Se livrar desse mistério
No tumulo do cemitério
Sempre o traficante jaz
Ou então fica por traz
De uma tristonha grade
Mas eu não disse a metade
Do mal que a droga faz 

É triste a situação
De quem a droga se leva
Vive no mundo da treva
Passeia no camburão
No xadrez dorme no chão
Com cobertor de jornais
Sofre igual boi nos currais
Prisão lhe serve de berço
Mas eu não falei um terço
Do mal que a droga faz

Amigo tenha cuidado
Não perca a vida de graça
A droga é uma desgraça
Para quem é viciado
Já vi garoto internado
Em leitos de hospitais
Brigar com policiais
Ou morrer, ou ser detento.
E não falei dez por cento

Do mal que a droga faz

quarta-feira, 27 de março de 2013

O jumento nosso irmão vem sendo nosso inimigo

O jumento já serviu                                     jumento solto nas pistas
Para transportar Jesus                               e palco de desespero
Mas nosso pai teve raiva                             patrocinando acidente
Do animal que o conduz                             vitimando motoqueiro
 Teve tanta raiva dele                                  já não cabe, mas na lista                                  
Para nunca, mas montar nele                     esposa de motorista                            
No lombo fez uma cruz.                             Que perdeu seu companheiro.
                                                           
Quem viaja já tem medo                             mas nunca traga animal
De colisão ou batida                                  que a policia lhe segue
Jumento pastando solto                              caso você for flagrado
Torna a estrada invadida                             tem alguém que lhe entregue
Veiculo se desgoverna                                pra que você não se ferre
Criança quebrando perna                           respeite a nossa BR
E jovem perdendo a vida.                            E nunca, mas traga jegue.

Peço a você companheiro                           não soltem, mas seus jumentos
Que seja, mas consciente                            nas vias estaduais
Não solte animal na pista                             mulher perdendo o marido
Causando tanto acidente                             os filhos perdendo os pais
Leia essa frase e decore                             acidente acontecendo
Que você próprio não chore                        pra você fica sabendo
A morte de seu parente.                              Do mal que o jumento faz

Quem solta animal na pista                         se o jumento é irmão
Não caulcula o mal que faz                         mais deixou de ser amigo
Escuta a hora das broncas                        na invasão da estrada
Falando em vitimas fatais                           causando grande perigo
Motoqueiros e motoristas                           conforme o rei do baião
Perdendo a vida nas pistas                        o jumento nosso irmão
Por causa dos animais.                             Agora é nosso inimigo .

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Festa da mandioca

Em lagoa de São João
Na festa da mandioca
Tem bolo, tem tapioca.
Farofa, goma e pirão.
Parece tocar baião
No ritmo de queitatu
De Água Branca a Juru 
De Princesa a Carnaíba
Pernambuco e Paraíba
Vem tudo buscar beiju

A farinha da lagoa
Famosa na região
Já se torno tradição
Com sua fama de boa
Agrada qualquer pessoa
Quem tem um bom paladar
Confirme isso que falo
Come cabeça de galo
Com farinha do lugar

Nossa farinha tem sido
O pão sagrado do norte
Por ser nutriente forte
Mantém seu filho nutrido
Ate pra recém-nascido
Serve de alimentação
Para toda população
Direi com toda certeza
A região de princesa
Alimentando o sertão

A farinha tão famosa
Que sai desse povoado
Terá seu nome gravado
De farinha saborosa
Alvinha fina e gostosa
Cheirosa e bem torradinha
Pra se comer com galinha
Com leite ou com carne assada
Lagoa esta consagrada
A campeã da farinha

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Muda Imaculada


Imaculada merece
Um prefeito de critério
Um cidadão de respeito
Honesto, direito e sério
Com o titulo em sua Mão
No dia da eleição
Desmoronando um império

Dada tem muito eleitor
Na Muritiba e cruzinha
Até no capim de planta
Na vila de lagoinha
Sé se Deus mandar castigo
Pra não votar no amigo
Do pessoal da matinha

Eu vi eleitor de Dada
No sítio Santa Maria
Criolo e sitio dos homens
Pau de fogo e serraria
Santo Augustinho e no Garra
O eleitor faz a farra
Votando com alegria

Dada vai dar show de voto
No povoado palmeira
No chérem, cupido e quinca
No boi morto e cabaceira
Na batinga e caboré
Na fazenda santa fé
São Gonçalo e batateira

Compromisso do prefeito
Que quer em primeira Mão
Priorizar segurança
Saúde e educação
Seja correligionário
Ou um forte adversário
Não quer descriminação

Segundo o prefeito Dada
Perseguição não pretende
Votando em qualquer partido
A nossa equipe lhe atende
Cumprindo a nossa promessa
A nossa missão é essa
Perdoar quem nos ofende

Mais uma prioridade
Na agenda do prefeito
É trabalhar pelo povo
Sem rancor ou preconceito
Passada a luta sem guerra
Qualquer um filho da terra
Terá o mesmo direito

O povo de imaculada
Esta querendo mudança
Se vê na testa de Dada
O símbolo da esperança
Disse ele: espere um pouco.
Que eu vou trazer o troco
É só ter perseverança

Já tem plano de governo
Sem arrudeio nem atalho
Equipe com estrutura
Sem nada de quebra-galho
Sem sigilo e sem segredo
Dada quer preparar cedo
O seu plano de trabalho

A votação do cajueiro
É pra ficar na história
Igual riacho dos negros
Viração chapada e glória
É de direito e de fato
O sítio do candidato
Concretizando a vitória

 Ao povo da mata grande
Inveja e sitio Carvais
Aonde tudo é de ouro
É São José dos Canais
Só quando eu morrer eu deixo
De abraçar Santo Aleixo
Onde o povo é bom demais

Trabalho com transparência
Sem duvida esta em meus planos
Sou novo mais vou fazer
Mais do que os veteranos
Caro eleitor me ajude
Pra que imaculada mude
Durante esses quatro anos

Fica um abraço bem forte
A Lagoa do Vicente
Apertado e Santo Antonio
Ao escondido e vertente
Amazona e barriguda
Onde também Deus ajuda
Para a vitória da gente

Encerro a minha jornada
Com amor no coração
Passando o símbolo da paz
Para toda região
Deus proteja imaculada
Deseja o prefeito dada
E o vice Macarrão.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Deó e Giza afogados os esperam



Agradeço de todo coração
Os amigos que tenho em minha terra
Que ajudam a vencer a minha guerra
Uma guerra em prol da solução
Sua arma é o titulo em sua Mão
Pra com ele vencer quem for valente
Cada voto que ganho irei a frente
Agradeço ao povo esses favores
Jesus cristo proteja os eleitores
Que nos deram seu voto de presente

Afogados precisa quem lhe ajude
A rainha do nosso pajeú
Requer mais ambulância e um samu
Mais apoio na área da Saúde
O sistema de água do açude
Cada dia ficando mais carente
Diomedes promete a nossa gente
Ver o lado do povo que precisa
Agradece Deó e dona Giza
A quem dermos seu voto de presente

quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia Internacional Da Mulher


A mulher antigamente
Não exerceu profissão
Viveu na escravidão
Como se não fosse gente
Hoje tem mulher descente
Em assembléia e senado
Ate governando estado
Já tem mulher brasileira
Astronauta e marinheira
Num mundo civilizado

Já tem mulher promotora
Juíza e advogada
Capitã e deputada
Prefeita e governadora
Delegada e senadora
Pilota e caminhoneira
Taxista e engenheira
Mostrando a bravura sua
A mulher já foi na lua
Hastear  sua bandeira

A mulher prende um bandido
Num morro de uma favela
A marginal foge dela
Num matagal escondido
Criminoso foragido
Mulher já prendeu também
O chefe da gangue vem
Preso e ate algemado
Ficando assim comprovado
A força que a mulher tem

Sem mulher não há irmão
Sem mulher na há parente
Sem mulher não há vivente
Sem mulher não há paixão
Sem mulher não há oração
Sem mulher não há Jesus
Sem mulher não levo a cruz
Sem mulher não há carinho
Sem mulher não há padrinho
Sem mulher não há a luz






A mulher é a rainha
Que aprendeu perdoar
É a beleza do lar
É enfeite da cozinha
Se sofre chora sozinha
Esconde o seu padecer
Para o filho não saber
Faz do coração um cofre
Esconde tudo que sofre
Para não vê-lo sofrer

Foi da mulher que nasci
Na mulher eu fui gerado
Nome tão abençoado
Desse jeito eu nunca vi
Por isso nunca esqueci
Dona de casa o que é
Esposa de são José
Com amor pegou o manto
Ainda enxugou o pranto
Do homem de Nazaré

A mulher tem o direito
De ser grande autoridade
De chefiar a cidade
Igual a qualquer prefeito
Zé Serra não foi eleito
Por mulher foi derrotado
Mulher governando estado
Mostrando a sua potencia
Tem mulher na presidência
Deixando o homem de lado

Meu Brasil colonial
Já foi do coronelismo
Dilma acabou o machismo
De quem já foi marechal
Se Pedro Álvares Cabral
Viesse aqui para ver
Olhar de perto e dizer
Agora esta diferente
Já tem mulher presidente
Na chefia do poder

Lucas Correia de Almeida-Água Branca